Reconhecimento do país como livre da aftosa com vacinação ajudará exportação de suínos

O reconhecimento do país como livre de aftosa com vacinação pela OIE (Organização Mundial de saúde Animal), o que é esperado para maio do ano que vem, durante a reunião anual da entidade, contribuirá para aumentar as exportações de carne suína, acredita o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento). A declaração foi feita pelo ministro nesta terça-feira (26), na abertura da 5ª Semana Nacional da Carne Suína, em São Paulo. 



Promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), com o apoio do ministério e do Sebrae, a Semana Nacional da Carne Suína visa incentivar a população brasileira a consumir mais essa proteína animal. Neste ano, a campanha está sendo promovida em 589 lojas distribuídas em 18 estados. Participam da ação as redes Pão de Açúcar (bandeiras Extra e Pão de Açúcar), St. Marche, Oba Hortifruti e Comper.

Veja também: Indicador de pesagem WT21-i

Com a iniciativa, a ABCS também visa informar consumidores sobre os aspectos nutricionais, qualidade e saudabilidade da carne suína, proteína mais consumida no mundo. O Brasil está entre os maiores produtores e exportadores mundiais de carne suína.

Blairo Maggi destacou que o Brasil é o quarto maior produtor de carne suína, mas que exporta pouco, “em torno de 25%”. Segundo o ministro, as vendas externas alcançam aproximadamente 700 mil toneladas de 3 milhões de toneladas produzidas anualmente. Sobre o consumo no país, disse que a associação de criadores faz essa promoção com os supermercados para colocar a carne suína em evidência.

O lançamento no hotel Tivoli Mofarrej, em São Paulo, reuniu autoridades, lideranças, produtores, parceiros e varejistas de todo o Brasil.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento